“Máscaras PFF2 – Um pequeno guia”: publicitário cria canal no YouTube para orientar maranhenses no combate ao coronavírus

Com o avanço da pandemia do coronavírus e o temor das novas variantes, o publicitário maranhense Pedro Henrique, de 27 anos, viu na conscientização sobre gestão de risco e máscaras PFF2 uma oportunidade de ajudar os amigos e familiares.

O projeto “Máscaras PFF2 – Um pequeno guia”, criado por ele em parceria com seu primo e um amigo, reúne informações de um grupo de pesquisadores brasileiros que tem desenvolvido um incansável trabalho nas redes sociais para alertar a população geral de cuidados que podem ser reforçados para evitar a infecção pelo novo coronavírus. Assista aqui: https://www.youtube.com/watch?v=BI_m3MOkt8s.

“No começo da pandemia, eu comecei a seguir vários perfis de divulgação científica. Um deles, em especial, era de um pesquisador em Engenharia Biomédica, o Vitor Mori, que é uma das minhas principais referências. Eu pude conhecer mais sobre as máscaras, como poderia utilizá-las e, principalmente, como reutilizá-las. Fui correndo para comprar para a família. Mas foi a partir de uma perda [vítima do coronavírus] que eu busquei energia para criar o conteúdo. Me dói pensar que algumas mortes podem ser evitadas”, comentou o publicitário.

No vídeo postado no YouTube, o publicitário explica como usar e reutilizar e destaca outros dados a respeito dos respiradores PFF2 dentro da realidade da Região Metropolitana de São Luís, incluindo sugestões de locais de vendas e média de preços.

“Precisamos falar das máscaras PFF2 e discutir sobre como se proteger da maneira correta”, afirma Pedro Henrique.

Pedro Henrique reforça a importância do uso coletivo de máscaras, e diz que quanto mais pessoas utilizarem, maior é a segurança para todos. No fim, ele ainda faz um apelo para que doadores possam buscar os bancos da Hemomar que estão em situação crítica – saiba como doar neste linkhttps://bit.ly/31rlqfI.

“Em tempos tão difíceis em que a ciência tem sido atacada e desmoralizada, é importante que projetos como este ganhem espaço levando informação de qualidade para quem mais precisa”, conclui o publicitário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *