Campanha “Mães de Favela” da Central Única das Favelas chega ao Maranhão

A iniciativa vai atender milhares de mães residentes de favelas em todo o Brasil; 650 delas em cinco municípios maranhenses receberão o auxílio emergencial.

No Maranhão, o programa social ‘Mães de Favela’, que se estende por todo o território nacional, irá auxiliar mães solo de mais de quarenta comunidades de cinco municípios: São Luís, Raposa, Açailândia, Vargem Grande e Paço do Lumiar, durante a pandemia do novo coronavírus.
Em São Luís, entre as comunidades que serão atendidas nesse primeiro momento estão: Coroadinho, Ilhinha, Floresta, Santa Efigência, Liberdade, Anjo da Guarda, Cidade Olímpica, Argola e Tambor, Vila São Luís, Cajupari, São Raimundo, Vila Isabel – Bacanga, Tamancão, Fé em Deus, Vila Cascavel, Vila Betel, Santa Clara e Residencial Santa Bárbara. Além da capital, comunidades como a Piquiá de Baixo de Açailândia também receberão assistência através do “Mães de Favela”.
Ao todo, 650 mães irão receber um auxílio (vale-mãe) de R$ 120, durante dois meses, no período de 15 de abril a 15 de maio, próximo. A ação é desenvolvida pela Central Única das Favelas, tendo como coordenação local Charles Adaga.
O programa ‘Mães na Favela’ é uma maneira de ajudar as mulheres que colocam o que comer dentro suas casas, além de fortalecer os pequenos comércios nos bairros. São as chefes de família que controlam melhor o orçamento, cuidam das crianças e ainda prezam pela saúde dos idosos que moram em suas casas.
Mães de Favela – O impacto do isolamento social por causa do novo coronavírus vem gerando consequências diretas, principalmente, para trabalhadores informais que vivem nas comunidades espalhadas por todo o país. Profissionais que não têm carteira assinada, como manicures, diaristas, ou cuidadores de idosos, esta renda caiu a quase zero.
Buscando um olhar sobre essas pessoas, a Central Única das Favelas criou o projeto “CUFA Contra o Vírus” que teve lançamento no último dia 3 de abril, tendo como principal ação o programa “Mães da Favela”, atendendo mais de 11 mil famílias de 21 estados brasileiros. O projeto visa arrecadar alimentos, produtos de higiene e limpeza e bolsas em dinheiro no valor de R$ 120 para essas profissionais, mães solo, o auxílio serve para comprar não só alimentos, mas também remédios e gás. As doações são recebidas através do site oficial do programa e do app. Quem quiser doar, seja pessoa física ou jurídica, transfere da sua conta na plataforma para a conta da CUFA. E para assegurar a transparência do processo, há um contador de entrada de recursos na página do site e uma auditoria externa (feita pela Proaudit). O cadastro das mães é feito com a tecnologia de reconhecimento facial (Idtech Acesso Digital), garantindo que elas serão as reais beneficiárias.
A escolha das mães fica a cargo das lideranças das CUFAs nos estados, entidades responsáveis pela identificação daquelas que demandam maior auxílio para criar e sustentar os seus filhos. “Temos milhões de mulheres que estão desamparadas por todo o Brasil, sem condições de colocar dinheiro em casa por conta do isolamento. Faremos o máximo possível para atenuarmos as suas dificuldades tendo em vista que 50% dos lares são chefiados por mães”, ressalta Celso Athayde, coordenador geral da CUFA.

PRA SABER MAIS:
@cufama.br
www.cufa.tacadasfavelasma.com
PARA FAZER DOAÇÕES:
www.maesdafavela.com.br

Um comentário em “Campanha “Mães de Favela” da Central Única das Favelas chega ao Maranhão

  • 16/12/2020 em 3:42 pm
    Permalink

    preciso falar com charles Adaga estou querendo entra no projeto foi informada pela cufa do estado de espirito santos e pediram para entra em contado com você.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *