William Santos é colunista do Jornal O Debate e apresentador do Programa Top da TV Band Maranhão.

Franqueados do ramo alimentício falam como tiveram que se adaptar ao novo cenário econômico

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o mercado de franquias no Brasil é uma crescente, mesmo em momento delicado da economia. O movimento é notório, com a chegada de novos formatos de negócios para quem deseja investir e crescer junto com uma marca.

Entre tantas empresas, podemos citar a franquia potiguar Loucos por Coxinha, que atua no segmento alimentício e teve que se reinventar, na pandemia. Com estratégia definida e planejamento, a empresa conseguiu, chegar ainda mais perto, dos seus franqueados, espalhados em várias cidades do Brasil e também, dos seus clientes. A política adotada pela franqueadora foi de estar próximo do franqueado naquele momento de incerteza.

O gerente de marketing da rede Loucos por Coxinha, Rodrigo Augusto detalha as estratégias utilizadas. “Fizemos encontros semanais para entender a dor do franqueado e traçarmos estratégias para continuarmos operando. Também pedimos aos franqueados segurarem os pagamentos à franqueadora a fim de manter a operação saudável naquele momento”, informa.

A pandemia representou um momento de virada de chave para as franquias de alimentação no Brasil, como informa pesquisa de Food Service 2021, uma parceria da ABF com a consultoria especializada em alimentação Galunion. Segundo a pesquisa, o segmento de franquias de alimentação, na pandemia, 90% das redes de alimentação aumentaram a frequência de encontros virtuais, 71% adotaram novas tecnologias para gestão da rede e 65% passaram a utilizar maior inteligência e troca de dados de performance do negócio.

Na região Nordeste no Estado do Maranhão, o Loucos por coxinha chegou em 2018 e conta hoje com 7 operações localizadas nos principais shoppings: Shopping da Ilha, Rio Anil, São Luis Shopping, Shopping Tropical e Pátio Norte, em São Luís e Imperial Shopping e Tocantins Shopping, em Imperatriz. Desde o início, o produto foi muito bem aceito pelos Maranhenses, como explicam os franqueados Diego Bernardino e Juliana Ribeiro das unidades Shopping da Ilha, Rio Anil e São Luis Shopping.

Os franqueados Adolfo Brandão e Crystianne Carvalho dizem que o reflexo da aceitação do produto está no carinho que nossa equipe recebe dos clientes e os números de vendas, mesmo diante de um cenário difícil, nos anos de 2020 e 2021.

A pesquisa mostra que houve uma grande consolidação nesta área onde o faturamento via este canal entre as franquias de alimentação passou de 16% em 2019, para 38% em 2020, um crescimento de 140%.

Segundo o gerente de Marketing, Rodrigo Augusto, “as unidades mantiveram-se em funcionamento, chegando até mesmo, a operar somente com delivery em alguns momentos”, enfatiza.

Os franqueados Arlindo Veiga e Roberta Mendes das unidades Shopping Tropical e Shopping Pátio Norte, ressaltam: “Tivemos que nos adaptar rapidamente com as mudanças que o mercado exigia. Foi e está sendo um grande desafio, mas mesmo num período de crise, conseguimos manter nossos funcionários e manter nossas lojas funcionando”.

Mesmo com a reabertura dos shoppings, o Loucos por Coxinha continua presente, nas principais plataformas de delivery: Ifood, Uber Eats e 99 Food. Além disso, a empresa conta com a parceria também do aplicativo Mercado Pago, onde promove condições especiais de compras e promoções exclusivas aos seus clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *