Conexão Dança segue no Centro Histórico até o próximo dia 5

Segue a todo vapor a programação do Conexão Dança Festival Contemporâneo. Após o sucesso das atividades em Alcântara e Raposa, municípios pelos quais as ações do evento se espraiaram, agora ele se concentra no Centro Histórico da capital maranhense, até o próximo dia 5 de outubro.

Nesta quarta-feira (3) o piauiense Allexandre Santos continua a ministrar oficina de dança “Manifesto urbano”, que propõe uma prática de dança a partir do elemento breaking. A atividade é aberta a jovens e adultos com ou sem experiência em dança e, como toda a programação do Conexão Dança, é gratuita.

Allexandre Santos começou a trabalhar com dança em 2006 e desde 2015 é coordenador artístico da Casa de Hip Hop de Teresina.

Nesta quarta-feira também (3) a bailarina cearense Wilemara Barros apresenta o espetáculo “Mulata”, que estreou em 2014, comemorando seus 40 anos de dança. Em São Luís, “Mulata” celebrará os 50 anos da artista. Segundo ela, o espetáculo é “sobre a delicadeza das percepções menos visíveis”.

Wilemara Barros integra a Cia. Dita, fundada em 2003, que “desenvolve suas pesquisas transitando e criando interlocuções entre diferentes linguagens, como: dança, vídeo, performance, fotografia e literatura”. A companhia já teve espetáculos circulando por diversas capitais brasileiras e países como Argentina, Cabo Verde, Chile e Uruguai.

Na quinta (4) e sexta-feira (5), o Centro Cultural Vale Maranhão (Rua Direita, 149, Praia Grande) sedia a oficina teórica “Da performance ao performativo: regimes estéticos do corpo em cena”, ministrada por Pablo Assunção, pesquisador e professor do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará.

A atividade apresentará “um recorte histórico-crítico das artes vivas desde a metade do século XX até hoje, sobretudo levando em consideração a arte de performance e a desmaterialização da obra nas artes visuais, revela pistas para melhor compreender a sucessão de mudanças nos regimes estéticos do corpo em cena, cujos efeitos chegam muito fortemente na dança contemporânea”.

Por motivos de força maior, houve pequenas alterações na programação do festival, o que pode ser conferido no site www.conexaodanca.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *