Empresas investem na capacitação de colaboradores e aproveitam os próprios talentos para ocupar cargos mais elevados

Presidente do Grupo Mateus, Ilson Mateus, fala para colaboradores durante uma turma da Universidade de Líderes Mateus.

Quem nunca pensou em crescer na empresa onde trabalha? É o sonho de muita gente, além de uma oportunidade para dar uma guinada na carreira. Sem contar na melhoria do salário, não é mesmo? Muitas empresas estão investindo na qualificação dos próprios colaboradores para aproveitar talentos internos em cargos mais elevados.

Este ano, a média de investimento por colaborador aumentou 24% em relação a 2017 e, felizmente, houve queda de ausências em programas de treinamento (12% referente à comparação com 2017), segundo o Panorama do Treinamento do Brasil. Ainda de acordo com os dados divulgados pelo Panorama, o volume de horas de treinamento por colaborador no Brasil, em 2018, já é 33% superior ao registrado no ano anterior.

Além de valorizar a prata da casa, treinar, capacitar, preparar colaboradores é menos oneroso e mais vantajoso do que contratar novos profissionais. Mas é pensando no reconhecimento do potencial de seus profissionais, que o Grupo Mateus criou, em 2011, a ULMA (Universidade de Líderes Mateus) que capacita colaboradores para o exercício de cargos de gerência de setor e subgerência de loja.

“Não é à toa que o Mateus é reconhecido como uma empresa de oportunidades porque entendemos que nosso colaborador que demonstra disponibilidade, flexibilidade e tem em mente crescer profissionalmente merece ser oportunizado aos caminhos que levam para esse crescimento”, afirmou Daniel Cordeiro, coordenador de treinamento e desenvolvimento do Grupo Mateus.

Cerca de 100 colaboradores participam atualmente do projeto que passou por uma reformulação recentemente e terá uma nova turma no mês de outubro. O processo é desenvolvido em sete meses, intercalando teoria e prática, sem deixar de lado o desenvolvimento da educação corporativa, atendendo as mais atuais demandas de mercado. Além disso, a tecnologia foi integrada ao projeto com conteúdos aplicados pelo celular antes mesmo da chegada do colaborador até a sala de aula.

Para participar, basta ter tempo mínimo de 4 meses de empresa e se candidatar ao cargo de gerência referente à área onde atua atualmente. “Nós entendemos que investir na capacitação, desenvolvimento e treinamento dos nossos colaboradores, é investir no sucesso da empresa e o treinamento constante nos leva a uma das nossas missões que é reconhecer os nossos talentos e atender as nossas estratégias de crescimento”, finalizou o coordenador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *